quarta-feira, 30 de março de 2011

Sociedade Corrupta

Paz seja com todos!
O filósofo suíço Jean Jacques Rousseau, uma das figuras principais do iluminismo francês, afirmou certa feita que "o homem nasce puro, a sociedade é que o corrompe". Partindo deste ponto de vista e analisando o contexto da sociedade em que vivemos, percebemos o quanto Rousseau teve razão em fazer tal afirmativa.
Quando o homem nasce e até certa idade, traz consigo a pureza e inocência incapazes de percepção da maldade ou de racionalização dos seus atos, na sua condição de humanidade é possuidor de direitos fundamentais assegurados na Declaração Universal dos Direitos Humanos, pela Constituição de seu País e outras leis mundiais. Embora todos tenham tais direitos, vemos na prática uma realidade que difere do ideal.
Por conta das desigualdades e injustiças sociais, muitos indivíduos nascem em lares miseráveis, outros sem conhecer o teto de uma casa desde então e em condições sub-humanas, sendo privados de uma boa alimentação e com o passar do tempo desenvolvem doenças como conseqüência disto.
Os que sobrevivem, irão para uma escola com condições de ensino precárias, sem infra-estrutura nenhuma, com professores extremamente desanimados com salários baixos e um modelo de ensino ultrapassado e ineficaz, sem falar nas manobras de governo para baixar o índice de analfabetismo fazendo com que a reprovação seja mínima, o resultado futuro é de jovens despreparados para prestar um vestibular e ingressar no mercado de trabalho. Há também os que abandonarão a escola para vender balas, amendoins, picolés, dentre outros para complementar renda ou sustentar suas familias.
Seguindo em suas jornadas, muitas serão as portas fechadas e o direito ao bendito salário mínimo lhes será também desconhecido. Instituirão suas familias sem ter como sustentá-las  e suas historias repetir-se-ão com seus filhos.
Quantos então passam a mendigar, fazer uso de entorpecentes e traficar, tornam-se bandidos de alta periculosidade, e o que simplesmente vem a ser o nosso pensamento, é que os mesmos tinham opção em não tornarem-se criminosos ou então jogamos a bola para a Polícia para resolver o problema, sem nos lembrarmos que a situação destes indivíduos não precisava ter chegado a tal ponto.
Pergunto então, cadê os direitos a saúde, educação, segurança e outros assegurados a todos sem distinção de raça, cor, sexo e religião em nossas leis?
A verdade absoluta é que como sociedade somos uma negação, o rico vai ficando cada vez mais rico e o pobre cada vez mais pobre, as ruas continuam enchendo-se de pessoas sem moradia, com dependência química que hoje é considerada pelo Estado uma doença, porém sem hospitais e clinicas suficientes oferecidos pelo mesmo para tratamento desta. A violência cresce assustadoramente e os governantes como carro-chefe desta sociedade injusta, já não estão tão empenhados em fazer seu trabalho como foram ao pronunciar seus discursos em época de campanha.
Rousseau não foi infeliz em seu pensamento, está tudo em nossa frente, a nossa vista. Para mudar isto, talvez leve muito tempo, até lá esta continuará sendo a historia de muitas pessoas. O que resta pra nós é a fé em Deus, e o sonho, não sei se para muitos utópico de justiça e igualdade para todos, porém é preferível sonhar e algo realizar, do que cruzarmos os braços e viver como inúteis.
Deus nos abençoe e até a próxima parada.
Abraços.

Fonte Imagem: http://albirio.wordpress.com/2010/12/23/viver-em-sociedade/

Um comentário:

G disse...

Vivemos em uma sociedade extramente corrupta. "os homens nascem e permanecem livres e iguias em direitos" porém, a corrupçao os destroem. Se tornou uma praga universal e agora destroí todo um planeta.

abraços, Irmao!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
O trabalho Na Jornada pela Vida de Marcus Bittencourt foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.marcusbittencourt.com.